Ana Rosa Ano 3

O desfralde da Ana rosa

O desfralde da Ana Rosa merece um post porque eu devia ter lido algo assim quando foi a vez de “desfraldar o Ben“. Depois do enrosco que foi o desfralde dele, e acompanhando amiguinhos da mesma leva que desfraldaram depois, eu decidi que nunca mais desfraldaria filho nenhum nessa vida. “Um dia criança vai pedir por obséquio para parar de usar fraldas, e aí sim vou parar de colocar fraldas nela”, foi o que eu decidi naquela época.

Ana Rosa entrou numa escola nova em fevereiro, aos 2a4m e eu não tinha nenhuma intenção de fazer qualquer desfralde em período de inserção escolar. Não queria causar nenhum trauma na menina.

Mas já tinha dias desde o final de janeiro que ela recusava colocar fralda, ou a gente deixa e sem mesmo pois ficava até 4h sem xixi. Mas desfraldar nem pensar, eu estava decidida.

Eis que com 10 dias de escola ela se recusou a colocar a fralda. Na verdade fez uma super birra, coloquei no carro e levei a fralda na mão pra vestir na sala de aula. O nível de enrosco na saída de casa foi tamanho que deixei a menina na escola de vestido AND shorts saia. Só que ela não quis colocar a fralda, e a professora topou! E não é que quando fui buscá-la às 14h não tinha acontecido nenhum acidente?

O desfralde começou e eu nem estava preparada pra ele. Ela tinha 4 calcinhas só. E um pacote quase cheio de fraldas descartáveis.
Nos primeiros dias precisamos começar pelo desfralde da mãe. Ela insistia em vestir fralda na filha, se atrapalhou nas lavaçoes de calcinhas, teve que aprender a ensinar a usar a privada.

No processo teve também regressão, que foi totalmente respeitada, e superada pela criança. E tem o cocô que ainda estamos lidando com muito amor e paciência.

Foi um desfralde conduzido pela criança, sem métodos, sem regras, com pouco estresse (afinal ninguém merece limpar chão depois de a criança recusar ir no banheiro 3x!) e, espero, nenhum trauma!

Espalhe por aí:
Facebook Twitter Email

Comentários do Facebook (ou se preferir, deixe seu comentário ali embaixo)

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *