Sobre prioridades e autocuidado.
Reflexões

Sobre prioridades e autocuidado.

A gente se torna mãe, uma onda vem de supetão (ou uma série delas) e muda todas as bases do lugar. Já escrevi uma vez sobre filhos e banhos de mar. Parece que vamos ficar pra sempre nadando naquela praia, enfrentando as ondas na arrebentação, uma atras da outra. E aí o puerpério vai acabando, a série vai amansando, da pra sair de boas pra areia. E a gente vai reencontrando nossa base. Se reencontrando no meio do cabelo molhado, do frio, ajeitando o biquíni. Então respira fundo com os pés na areia.

Eu reencontrei minha paixão pela literatura. E resolvi voltar a ser assinante do clube de livros Tag. Acho bem significativo que eu tenha sido assinante no início da gravidez da Ana Rosa (e também início da construção da nossa casa) e esteja voltando agora que ela tem 1a9m (e nossa casa na reta final). Essa é a minha forma de autocuidado. Sensação indescritível abrir a caixinha com o livro surpresa e folhear meu novo diário de leituras. Quero ficar nele pra sempre!

Outra forma de autocuidado, essa eu já comecei há um tempo, é financiar a plataforma Cientista que Virou Mãe. Tenho poucas prioridades nessa vida (a maior de todas já toma um espaço enorme que são os filhos), e informação de qualidade é uma delas. Por isso assim que as finanças permitiram eu passei a ser assinante. É outra sensação maravilhosa saber que contribuo para a disseminação de um conteúdo tão necessário.
Se hoje eu consigo sentar e escrever esse texto, é porque entendi que posso me colocar um pouco na dianteira e me presentear com pequenas alegrias como essas. Acho que posso dizer que aqui jaz um puerpério. ❤️

Espalhe por aí:
Facebook Twitter Email

Comentários do Facebook (ou se preferir, deixe seu comentário ali embaixo)

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *