Reflexões

O banho de mar

Imagina uma pessoa na praia. O dia está lindo, quente, o mar azul, ondas moderadas. Tomando uma cerveja gelada, a pessoa olha pra frente e pensa:

“Pra completar esse dia lindo, preciso dar um mergulho nesse mar”

Levanta animada, vai até a beira e percebe que a água está um pouco gelada. Mesmo assim, sabendo da delícia que deve ser entrar no mar, ela segue em frente. A água começa a bater no joelho, nas coxas, aquele arrepio. Vontade de desistir, mas aí ela lembra que o mar deve estar uma delícia. Respira fundo, e mergulha de cabeça na próxima onda.

“Ah, que delícia, era isso mesmo que faltava!”

Nada um pouco, sente o frescor e o relaxamento que só o mar pode proporcionar. Fica mais um pouco na água e decide sair. A saída é um pouco turbulenta, porque as ondas insistem em vir.

Fora da água, o frio. O corpo está gelado, mas logo o sol começa a esquentar novamente. O cabelo está pingando, o biquini molhado. Não dá pra sentar em qualquer lugar, espera um pouco. O bem-estar vai voltando aos poucos.

Depois de um tempo no sol, a pele já secou, o biquini secando, o cabelo não está mais encharcado. Já dá pra voltar ao que estava fazendo antes: sentar na cadeira, tomar mais uma cerveja, quem sabe pedir um aperitivo, e contemplar o mar.

O mar. Esse mar tão lindo e azul. Resumo do paraíso. Que lindo é o mar.

De repente, bate aquela vontade de voltar para o mar. Mas aí, começa um dilema interno:

“Vou voltar, aquela água está uma delícia”
“Mas calma, lembra que no início dá aquele arrepio de água gelada?”
“Ah, mas mergulhar foi tão bom”
“Não, mas foi difícil mergulhar. E além do mais, depois tem todo aquele frio de sair na água”
“Mas vale a pena!”
“Pensa bem, logo agora que a pele secou, o biquini tá secando e o cabelo não tá mais encharcado, vc vai querer começar tudo de novo?”

Esses pensamentos ficam em loop, e a pessoa fica sem saber se vai ou se fica.

Sabe essa pessoa sentada na areia pensando se vai ou se fica?

Essa pessoa sou eu.

Agora leia de novo e troque mar por filho.

Espalhe por aí:
Facebook Twitter Email

Comentários do Facebook (ou se preferir, deixe seu comentário ali embaixo)

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *