Ano 2 Ben

Desmame noturno ativar!

baby-schlafpositionenJá havia um tempo que eu vinha ensaiando esse movimento, mas eu sempre esbarrava na insegurança de dar tudo errado e na dúvida: será que é mesmo necessário?

Nesse meio-tempo, até pesquisei sobre desmame noturno natural, mas encontrei pouca informação consistente. A maioria me dizia que existe desmame noturno natural, mas pode variar entre poucos meses e muitos anos.

Acontece que começou a ficar chato. Sim, depois de 17 meses de cama compartilhada, sendo que uns 14, 15 sem nenhum estresse, começou a me incomodar o fato de o Ben querer ficar plugado a noite inteira.

E eu percebi que era algo que podia ser mudado, porque ele passa metade das noites no quartinho dele, e metade na nossa cama. A primeira metade ele dorme super bem, e a segunda metade ele quer ficar plugado, sendo que nem sempre mamando.

Algumas noites passaram sem que eu me incomodasse. Mas em outras noites isso chegou a me incomodar de um tanto, que cheguei a fazer algo que toda mãe consciente-madura-informada-apegada-sóquenão faria: virei as costas pra ele!

Sim. Tirei o peito, falei “Ben, tu já mamou.” e virei as costas. E dormi. Me julguem.

Ele não gostou, é claro. Mas não é que, depois de algum choramingo, ele dormiu?

Então percebi que sim, era possível voltar a dormir sem peito.  E aos poucos começamos a amadurecer a ideia de fazer um desmame noturno.

Até que chegou sexta-feira passada. O Ben tinha passado uma noite daquelas, plugado. Eu virei as costas pra ele mais uma vez. Ele ficou brabo, mas dormiu.

À noite, conversei com o Queridíssimo e falei que tinha chegado a hora. Ele já vinha acompanhando todo o desenrolar, e topou na hora encarar essa nova fase. Afinal, eu ia precisar muito dele para fazer o Ben domir, caso ele insistisse muito em querer mamar.

Montamos um esquema baseado no Desmame Gentil proposto pelo Dr. Gordon, mas totalmente flexível, sem expectativas e sem nada muito rigoroso.

Tem sido assim:

Noite 1 (sexta pra sábado): dormiu no peito lá pelas 20h, acordou por volta das 1h30, ganhou colo do papai, chorou, deitou no nosso meio, chorou, dormiu. Tudo isso com muito carinho, conversa, abraço. Acordou mais uma vez, ficou brabo, insistiu, dormiu. Quando acordou mais uma vez, já tinha amanhecido (e o combinado era mamar quando amanhecesse), e então ele mamou e acordou pra sempre.

Noite 2 (sábado pra domingo): eu saí pra um happy hour cazamiga, então ele fez toda a rotina de sono com o papai. Quando cheguei, perto das 23h, não demorou muito e ele acordou. Foi a coisa mais fofinha do mundo a cara de felicidade dele falando “mamain” e vindo em minha direção!! Como era antes da meia-noite (estipulamos o sem-peito das 0h às 6h), ele ganhou peito. Enquanto ele mamava falei “Depois o Ben só vai mamar quando amanhecer, tá?”. Ele parou de mamar, olhou pra mim e disse “Tá”. FOFO! Mas é claro que não foi tão simples assim! Ele acordou novamente alguns minutos depois, e como já tinha passado da meia-noite, experimentei levá-lo pra cama sem peito. Funcionou! Deitei ao seu lado na nossa cama, fazendo carinho e conversando e ele dormiu. E eu também (com a roupa e a semi-maquiagem do happy hour, sim senhoras!). No meio da madrugada acordou, chorou, me bateu com as duas mãos, eu ofereci água e ele dormiu (assim nessa ordem, tudo em poucos minutos, e ele não tomou a água!). Acordou as 6h15, mamou um pouquinho e já achou que era hora de acordar pra sempre! Às 6h15 de domingo, para desespero do papai.

Noite 3 (domingo pra segunda): Essa noite foi a mais tensa das três. Ele chorou muito mais. Na primeira acordada no entanto, dormiu de novo assim que ofereci a água. Descobri a senha, pensei! Na próxima vez que ele acordou, ofereci água na esperança de que ele voltasse a dormir, mas não, ele disse “té”. Bem feito! Lá fui eu levantar na madruga atrás do copinho dele com bico, encher de água e entregar ao guri. Que adormeceu novamente tomando a tal água! Lição nº1: ter um copinho de água à mão. Lição nº2: não encher muito o copinho sob o risco de acordar novamente em uma pocinha d’água.

Noite 4 (segunda pra terça): a noite mais difícil de todas. Ele acordou fora do horário a que está acostumado, chorou bastante, dormiu em cima de mim, sentou, chorou, quis sair da cama. Mas sabe, foi tão confuso que nem consigo lembrar direito como foi. Aguentamos firme, ele aguentou firme, dormiu tomando água.

Noite 5 (terça pra quarta): Ben acordou resmungando, abracei, fiz carinho, cantei, enrolei. Até que o papai foi à cozinha pegar água e voltou dizendo que eram 6h40! O menino dormiu das 20h às 6h40h minha gente, dá pra acreditar?? Ainda não estou acreditando e também não tenho esperança de que seja algo definitivo, afinal, foi só uma primeira vez. Vamos acompanhar…

E assim tem sido até agora nosso desmame noturno e o mais respeitoso possível. Mesmo com essas noites agitadas, eu estou achando mais tranquilo do que imaginei. Mesmo com o sucesso da última noite, ainda não dei o processo como encerrado, é claro. Então prometo que volto aqui para contar o desfecho-ou-não-fecho do desmame noturno.

Ps: a imagem acima ilustra muito bem como tem sido a configuração da cama familiar nesse tempo todo: o Ben dorme entre a gente, nas posições mais esdrúxulas possíveis, até que um dos dois resolve sair da cama (geralmente o pai). Optamos por fazer esse desmame noturno com ele na nossa cama, para não ser uma mudança muito brusca no que ele estava acostumado, e também porque tem feito muito frio ultimamente.

Espalhe por aí:
Facebook Twitter Email

Comentários do Facebook (ou se preferir, deixe seu comentário ali embaixo)

Comentários

12 thoughts on “Desmame noturno ativar!”

  1. Ai menina…. segunda história de mamadas noturnas que têm me deixado com dor de cabeça!! Não que seja para vcs, pq 17 meses é um sucesso e tanto, parabéns!! Mas para mim, que ainda estou grávida, fico pensando nesse negócio de amamentar a noite toda, de duas horas em duas horas… por quanto tempo? Isso rola sempre? Como a Laura tomou mamadeira, ela dormia super bem, não que eu queira dar mamadeira para helena, de forma alguma, mas fico com medo de insistir na LD e me arrepender do que plantar.
    Enfim, analisando somente o desmame noturno de vcs, até que tem sido muito bem sucedido, não????? Ele dormiu super bem noite passada!!! E, apesar de chorar, tem dormido sem mamar tbm… parabéns!!!

    Conte-nos tudo.

    Beijos!

    1. Dani, sou a favor de a amamentação seguir por tanto tempo quanto estiver confortável para os dois. Por aqui, eu AMO amamentar, só a parte do noturno que começou a me incomodar agora, não sei se tem a ver com a minha volta ao trabalho em turno integral.
      Mas sabe o que fez a amamentação durar tanto? A cama compartilhada. Na hora que tu aceitas a cama compartilhada (e não sei como isso funcionaria com duas filhotas), aí a amamentação toma outra proporção. Eu era meio relutante, mas fui dormindo, dormindo, quando vi, já estávamos colando o berço ao lado da nossa cama! CC é vida!
      Tanto é que a CC está ajudando nosso processo de desmame noturno a ser mais tranquilo. Ninguém acorda direito 😉
      Beijos

  2. Oi Denise!
    sou uma leitora assídua e anônima, que passou pelas mesmas coisas há poucos meses e resolveu se manifestar 🙂
    Também procurei informação pra desmamar meu filho à noite e tudo parecia impossível, pois ele sempre mamou muito. Isso de chegar no limite e virar as costas pro filho também aconteceu por aqui. Já tinha tentado algumas vezes, mas sempre sem sucesso, pois a choradeira era grande. Meu filho sempre dormiu mal, acordava muitas vezes à noite e só dormia de novo mamando. Dormiu na nossa cama por oito meses, até operar a adenóide, com 2 anos. Depois disso ele voltou pro quarto dele e de lá pra cá sempre que acorda eu deito com ele no colchão dele. No dia que decidi mais uma vez tentar, em janeiro, fiz a mesma coisa que tu. Deixei chorar um pouco, dei água e em menos de 10 minutos dormiu. Acordou mais umas duas vezes, chorou menos e dormiu. Isso se repetiu mais alguns dias, acordando cada vez menos e dormindo cada vez mais rápido e melhor. Nas primeiras tentativas, fracassadas, meu marido tentava fazê-lo dormir, mas cheguei a conclusão que tinha que ser eu, pra não se sentir abandonado por mim. Tinha que fazê-lo entender que não ia mais mamar à noite, mas que eu ficaria com ele até dormir de novo. Hoje, passados pouco mais de 4 meses (ele está com 2 anos e meio), quando acorda ele faz carinho no meu peito, digo que agora ele só mama pra tirar a soneca meio dia e o sono da noite, toma água, as vezes suco (ofereço mesmo sabendo que não devo 😛 )… De lá pra cá minha vida é outra! Quase sempre ele dorme a noite toda e quando acorda dificilmente passa de uma vez. Com 2 anos e 4 meses dormiu a noite toda, acordei só no dia seguinte e parecia um sonho! 🙂 As coisas por aí estão indo muito bem! Pela tua descrição ele já está entendendo a mudança e em breve o Ben vai estar dormindo a noite toda todas as noites! Boa sorte pra vocês! 😉

    1. Oi Anamaria, que legal o teu relato, parece que nosso processo foi bem parecido, né?
      Eu tenho amigas que tentaram o desmame noturno sem sucesso, e sempre tive um pouco de receio em faze-lo por causa disso… Mas acho que tem a questão de o bebê estar pronto pra essa nova fase…teu pequeno provavelmente só ficou depois dos dois anos. Até bem que o Ben está levando numa boa, vamos ver como vai ser essa noite! Prometo que volto pra contar.
      Beijos

  3. Oi De! Estou passando aqui pra dar meu apoio a sua decisão! E quem somos nós pra te julgar, vc que é uma mãe super consciente e com certeza sabe o que é melhor pra vcs!!!
    Nem tudo na vida é perfeito, já tem mais de ano que durmo as noites inteiras, mas em compensação Mateus acordar 06:15h pra mim é super normal… Quando ele acorda as 7h tem muita comemoração! Hoje por exemplo, já tô pronta pra sair pro trabalho, 05:30h, e já estou com ele acordadinho ao meu lado!!!
    Quanto a cama compartilhada aqui tá mais do que normal, Alan é super dependente dele pra dormir e consegue abraçar nós 2! Mateus não gira, apenas rola para os 2 lados, ora grudando em mim, ora no pai! Temos que ter cuidado pra não esmagá-lo numa distração!
    Desejo sucesso pra vcs!!!
    Bjos

  4. Primeiro que eu to rindo sozinha aqui… A Amanda tem um filho chamado Mateus e um esposo chamado Alan, “igual que nem eu”!!! Kkkk

    Segundo, que eu não te julgo por virar as costas. Eu também ja o fiz… E olha que eu não trabalho fora. Mas assim como o Ben, Mateus tem dias que passa muito tempo plugado sem mamar de fato e na noite que ocorreu de me virar de costas, meu dia tinha sido muito cansativo.
    Por aqui ainda não penso no desmame noturno, mas ja tenho mais um exemplo bom de como tentar iniciar! Parabéns e sucesso nesta nova etapa.

    1. Ahahah Patrícia, que coincidência engraçada! Aposto que o teu Mateus é tão charmoso quando o Mateus da Amanda 😉
      (já o Alan, prefiro apostar no bom gosto de vcs ahahaha)

      Prometo que volto aqui pra contar mais sobre o processo.
      Beijão!

  5. Ahhhh modéstia à parte, Mateusão é um lindo, charmoso, fofo e cheiroso da mamãe… E é a cara do pai!! Kkkk
    Sabe que eu fiquei até curiosa em “conhecer” a Amanda e o Mateus dela?!! Amanda, querida! Entra no papo!!

    Então Denise, conta mesmo. É sempre bom ler sobre as experiências de vocês.
    Bjo.

    1. Oi Patrícia! O meu Mateus é uma figuraça! Rsrsrs… Só que é a cara da mãe!!! Fico muito metida por isso! Rsrsrs… Muito engraçada esta coincidência! Quanto tempo tem o seu bebê?
      Bjos!!!

      1. Engraçado mesmo… Mateus faz 15 meses dia 12 próximo. É um carinha muito tranquilo… Faz as traquinagens dele, mas é bem sussa. Vcs são de onde? Nós somos do interior de SP.

        1. Somos do Rio de Janeiro capital. Já morei 3 anos na capital de São Paulo, a madrinha dele mora lá mas é de Guaratinguetá, no interior. O Mateus faz 18 meses no próximo dia 14 e é 3 dias mais velho que o famosíssimo Ben!!! Por Estarem na mesma fase, eu e Denise temos compartilhado várias experiências ao longo deste último ano. Como é bom acompanhar cada desenvolvimento dos nossos pequenos!!!
          Bjos!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *