Uncategorized

Aos #13meses

Brinca de falar no telefone (AAAuô) com praticamente tudo o que tiver mais ou menos um formato de telefone.

Levanta e dá 4 a 5 passinhos. Mas gosta mesmo é de andar segurando um dedo de alguém.

Fala: bó (bola), ããão (avião, pois moramos perto do aeroporto), bau (miau no final do atirei o pau no gato), nhão (não) e papá (para comida).

A faz Aahhh quando quer água, no melhor estilo propaganda de pasta de dente.

Gosta de tentar subir ou entrar em coisas.

Come super bem o almoço e a janta. Adora carne, feijão e arroz com coisas.

Ama comer frutas que possam ser seguradas com a mão, de preferência as azedas. Come acerolas inteiras, incluindo as sementes.

Faz “Hummm” quando vê comidas interessantes pela frente (pode ser na panela, na fruteira, na mesa ou na árvore).

Quando está satisfeito, larga sua colher no prato e devolve para o prato as comidas que sobraram na bandeja do cadeirão.

Dorme cerca de 11 horas por noite (das 21h as 8h na maioria das noites).

Acorda para mamar à meia-noite e às 4h da manhã, quase pontualmente.

Ama mergulhar no mar.

Faz só uma soneca de 1h depois do almoço.

Adora quando passeamos com o Paco, nosso cão, e os cachorros da vizinhança desandam a latir.
20140117-213604.jpg

Gosta de ficar concentrado em algumas brincadeiras, repetindo 10, 20, 30 vezes os mesmos movimentos.

Está muito bronzeado e com os cabelos dourados nesse verão.

Espalhe por aí:
Facebook Twitter Email

Comentários do Facebook (ou se preferir, deixe seu comentário ali embaixo)

Comentários

6 thoughts on “Aos #13meses”

  1. Ah… que lindo Denise! Adorei a parte de devolver a comida pro prato, muito fofo! Aqui estou ensinando a palavra GUARDAR pro Mateus, que já entende perfeitamente e do seu jeito arruma a sua bagunça. Muito engraçado! Rsrsrs…
    Bjos pra vcs!!!

  2. Oi, Denise!
    Que bom voltar aqui e ver tantas deliciosas conquistas do Ben! Meu Mateus nasceu em 29 de dezembro e algumas semanas antes senti necessidade de dar uma desligada geral. Mas essas primeiras semanas têm sido uma loucura por causa de dificuldades com a amamentação, que fizeram o pequeno perder mais peso do que deveria. No meio do desespero, a luz no fim do túnel foi lembrar dos excelentes posts que já tinha lido aqui sobre o tema. Vim correndo, li tudo de novo e consegui agir com muito mais calma e lucidez.
    Já tinha te elogiado por esse conteúdo, e bem podia imaginar que faria tanta diferença pra mim. Então, um obrigada do tamanho do mundo!
    Beijos

    1. Nossa, Marina, que bom ler teu comentário! Me dá uma baita sensação de dever cumprido toda vez que consigo, mesmo que pouquinho, ajudar alguém!
      Espero que eu possa te ajudar mais e mais quando surgirem esses perrengues do início.
      Beijos e boa sorte!

Deixe uma resposta para Denise Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *