Em busca da soneca perfeita
Didicas

Em busca da soneca perfeita

O Ben nunca foi muito bom de soneca. Ok, voltando. Eu nunca fui muito boa com as sonecas do Ben.

Durante a licença maternidade isso não era um problema. Nós estávamos certos de que ele era prioridade durante esse período, então eu não me importava se fosse necessário ficar 1 ou 2 horas com o Ben no colo pra garantir algumas horas de sono diurno.

E então veio a volta ao trabalho e lá na escolinha todos os dias vinham na agenda anotadas as misteriosas sonecas de 1h a 2h30 de duração. Nunca consegui descobrir como elas faziam essa mágica!

Voltando para casa, comecei a intercalar entre aceitar que ele não dorme mesmo e me estressar pelo mesmo motivo. Eu precisava/preciso trabalhar e passava/passo boa parte do dia tentando fazê-lo dormir.

Enfim. Na semana passada isso passou a se tornar um problema, que no fim virou uma solução.

Eu arranjei um trabalho que me exigiria 6 horas diárias de trabalho. Eu estando livre, em casa, achei que seria fácil trabalhar seis horas por dia, entre as supostas sonecas do Ben e períodos em que ele ficasse acordado brincando no chão. Pareceu simples.

Mas simplesmente não funcionou, porque o Ben não dormia. E não dormindo, ele foi ficando cada vez mais irritado. E eu, cada hora que eu não conseguia trabalhar, ia ficando mais estressada. Comecei a me sentir muito frustrada por não conseguir fazê-lo dormir. Não era possível que ele precisasse dormir e a gente não estivesse conseguindo fazer isso. E não era possível que ele, com sono, não conseguisse dormir o suficiente!

Até que cheguei no meu limite. Mandei uma mensagem pra minha irmã que tem duas filhotas (lindasss) e fiz um apelo desesperado em um dos grupos de criação com apego que participo no Facebook. Nesse, cheguei a colocar nossa rotina completa, que vou reproduzir aqui:

– Acorda 7h (ficamos na cama até umas 8h e pouco, quando ele mama)
– 9h come uma frutinha
– 10h30 dá sinais de que está com sono, coloco no peito e ele dorme embalado na poltrona. Aí eu tenho duas escolhas: ou ficar com ele no colo embalando na poltrona até que acorde, ou levá-lo pra cama e tentar em vão fazê-lo ficar lá. De uma forma ou de outra essa soneca não vai durar muito mais do que 45 minutos.
– 12h30 – almoço (depois fica brincando)
– 13h30 – dá sinais de que está com sono, coloco no peito (mesmo processo da manhã). Essa função de tentar fazê-lo dormir/colocar na cama/acordar/etc tem dias que dura 2h30 até que eu desisto!
– 16h30 – come uma frutinha e depois fica brincando
– 18h30 – banho – peito – cama, umas 20h ele está dormindo na cama sem problemas.

E então comecei a receber um monte de sugestões ótimas para me ajudar a melhorar as sonecas do Ben. Precisava fazê-lo desligar melhor, oferecer um ambiente propício pra que ele durma o tempo necessário. Naquele mesmo dia, pedi para sair daquele trabalho de seis horas. Não estava sendo legal pra gente, e eu ia acabar atrasando o projeto por não conseguir cumprir as metas diárias…

No dia seguinte acordei determinada. Pela manhã não consegui muito fazê-lo dormir, mas à tarde fui lá e coloquei todas as dicas que recebi em prática, tudojuntoaomesmotempoagora. São elas:

1. banho morninho
2. dar de mamar deitados na cama
3. quarto escurinho
4. tapinhas no bumbum
5. um travesseiro encostado nas costas
6. fraldinha com meu cheiro (ficou a manhã inteira no sutiã)
7. barulho estático*

Ou seja, só faltou hipnose.

Tudo isso provocou algumas mudanças na nossa rotina: banho depois do almoço, deixar a poltrona de balanço de lado, fechar as janelas do quarto durante o dia. Mas eu estava disposta a qualquer coisa para fazer o baixinho dormir melhor.

E o resultado?

Logo na quinta-feira, primeiro dia de tentativas, ele dormiu 1h50! Uma vitória, visto que até então as sonecas dele fora do colo estavam durando no máximo 20 minutos. Era o tempo de deixá-lo na cama, sentar pra trabalhar, e ele acordar. Às vezes eu até tentava fazê-lo voltar a dormir, em vão, o que acabava me estressando. E outras vezes eu o pegava no colo e deixava no colchão no chão brincando enquanto tentava trabalhar mais um pouco.

Mas ele ficava chatíssimo! Gritava, chorava. Era só eu sentar no chão com ele e ele parava um pouco. Mas eu precisava trabalhar, então voltava para o computador e ele voltava a reclamar por mim. And over and over.

E foi então que me dei conta da dica mais preciosa da minha irmã: “quando ele estiver acordado, foca nele”

Parece simples, não? Mas pra mim não era. Como eu ficava muito tempo tentando fazê-lo dormir, precisava aproveitar seus momentos acordado e “tranquilo” para trabalhar. Então a única hora em que eu focava nele era o momento de tentar fazê-lo dormir. Deu pra entender o nó? Acho que ele aproveitava esses momentos e não queria dormir!

Então na sexta-feira eu fiquei duas horas tentando fazê-lo dormir pela manhã. Estava indignada! Respirei fundo, sentei no chão com ele e decidi fazer a brincadeira dos blocos de empilhar e desmoronar. Brincamos muito!

E à tarde segui exatamente a mesma rotina do dia anterior. E ele dormiu DUAS HORAS E MEIA! Nossa, fiquei até perdida, sem saber o que fazer com esse tempo. Fui duas vezes prolongar a soneca com peito (ele acordou sonolento, dei peito e ele voltou a dormir, outra mudança que tive que aprender), e quase fui umas quinze vezes checar se ele estava respirando!

Com tudo isso, conseguimos inverter a nossa relação um com o outro: eu foco nele enquanto ele está acordado, ele dorme, e eu consigo adiantar o trabalho e o serviço doméstico enquanto ele dorme. Perfect!

No sábado ele brincou bastante com a vovó pela manhã e umas 10h comecei a acalmá-lo para dormir. Embalei um pouco na poltrona e depois levei pro quarto com todas dicas (exceto o banho). E consegui que ele dormisse 45 minutos na cama. Um sucesso! Mas ainda precisamos melhorar a soneca matinal (aceito dicas!!).

Estamos nos primeiros dias com essa nova rotina em busca da soneca perfeita. Aprendemos um bocado até o momento. Pode ser sorte de principiante, mas acho que estamos no caminho certo, hein?

*ps: o barulho estático eu consegui utilizando um app do iphone chamado Relax Melodies, na opção Baby Sleep. Mas queria alguma coisa que não precisasse deixar o meu querido iphone na cama enquanto ele dorme. Sexta-feira ele acordou e quando cheguei ele estava vendo umas fotos 😉

Espalhe por aí:
Facebook Twitter Email

Comentários do Facebook (ou se preferir, deixe seu comentário ali embaixo)

Comentários

15 thoughts on “Em busca da soneca perfeita”

  1. Dê, pra soneca da manhã eu faço a mesma coisa que pra soneca da tarde.. que são essas coisas que vc falou aí!
    agora estou tentando incorporar um ursinho que ele adora e é bem fofinho em todas as sonecas.. a ideia vc já sabe: a associação do bichinho com o sono.
    depois te conto.
    sorte!

    1. Eu quero associar com uma fraldinha, vamos ver se consigo! Tenho medo de ele se distrair com um bichinho de pelúcia…
      Depois quero saber se deu certo.
      Beijos!

  2. Que bom que vc tá conseguindo prolongar a soneca do Ben! De manhã a soneca do Mateus é de apenas 1 hora, de tarde se eu deitar com ele em minha cama conseguimos de 2 a 3h de sono. Porém é relativo, tem dia que ele não quer e não adianta… Quando ele fica na minha mãe a tarde, ela nunca consegue que ele durma estas horas de sono. Meu marido diz que na casa da vovó ele faz o que quer pq ela é boazinha demais… Como já disse, ele melhor do que eu consegue fazer o Mateus dormir, acho que ele dorme pq sabe que o papai não vai desistir! Rsrsrs…
    Aqui vai o básico mesmo, quarto escurecido, silêncio no ambiente, peito e muito colinho.

  3. Me dá até um alívio saber que não sou só eu que passo por isso. Me sinto a mais menas por não conseguir fazer o bebê dormir. Passo pelo mesmo problema de não poder focar nele quando está acordado pois tenho coisas que não consegui fazer enquanto ele dormia pois estava dormindo no meu colo. Ô problema, né? Vou ter que melhorar isso aqui também. Valeu pelas dicas!

  4. Olha, a minha família só tirava cochilos de 30 minutos… era um terror! Ela vivia exausta e eu não conseguia fazer nada quando estava com ela em casa. O nosso problema é que ela dormia ou no peito ou no colo, então quando ia pro berço, despertava rápido e se assustava por não saber onde estava. Com a gente a única coisa que funcionou foi fazer com que ela aprendesse a dormir sozinha e disassociar peito de dormir. Teve um chororô, mas hj em dia é coisa de 1 minuto e ela já deita de bruços como gosta e doooorme. Durante o dia cerca de 1:30 – 2hs e à noite umas 10hs seguidas. Um sonho! Se quiser, te passo todos os detalhes de como fizemos, pois eu tb não sou fã de deixar chorar, mas entendi que ela precisava ficar independente de mim nesse sentido e foi a melhor coisa. bjs Tatiana

    1. oi tatiana! tenho uma aqui em casa como a sua, só dorme 30 minutos e fica irritada e sonolenta. me conta melhor como você fez essa mágica?
      obrigada!

    2. Como vc fez p ela dormir pois minha filha só dorme se for no peito e quando a deito ela acorda na hora tbm faz sonecas d 30min e passa o dia chorando com sono e n dorme. Preciso d ajuda.

      1. Oi Josy, se ela for bebê ainda (menor de 12 meses), é difícil responder. O Ben passava exatamente pelo mesmo: não dormia, ou dormia muito pouco, e ficava super chato. Passou com o tempo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *