Didicas

FAQ da amamentação

Entra mês sai mês, aparecem sempre as mesmas dúvidas lá nos grupos de apoio à amamentação no Facebook. Por isso, resolvi trazer para cá as mais frequentes: aquelas que eu leio a pergunta e já até sei quais são as primeiras respostas que vão aparecer. É impressionante como existem umas fases críticas que sempre trazem as mesmas dúvidas às mães. Então vamos lá:

1. Estou grávida ainda e quero me preparar para amamentar. Como devo preparar meus seios? Qual a melhor pomada?

Resposta: A melhor forma de preparar-se para amamentar é com informação. Entre nos grupos (Grupo Virtual de Amamentação, Aleitamento Materno Solidário) no Facebook e leia os arquivos. Acompanhe os tópicos, não precisa colocar nenhuma dúvida nova lá, a maioria já vai estar respondida. Comece a fazer isso alguns meses antes de começar a amamentar. E muito importante: tire a chupeta e a mamadeira da lista do enxoval.

2. Meu leite ainda não desceu, qual o melhor leite artificial que posso dar para meu recém-nascido?

Resposta: Seu bebê não precisa de nenhum leite artificial. O colostro é muito importante, rico em proteínas, sais minerais e anticorpos necessários para a adaptação do bebê ao meio externo. Ele vem em pouca quantidade, pois o pequeno ainda tem uma sucção fraca. Não se preocupe com a perda de peso nos primeiros dias. É perfeitamente normal que o bebê só volte ao peso que nasceu com 1 mês de vida (e a maioria recupera esse peso muito antes!). O problema do leite artificial é que a cada vez que você dá outro leite para o seu filho, é uma oportunidade a menos que vocês têm de juntos estimularem a produção de leite.

3. Meu leite desceu, está empedrando, tenho muito leite, o que eu faço?

Resposta: O leite normalmente desce entre o terceiro e o quinto dia após o nascimento do bebê. Quando vem, normalmente os seios ficam enormes de uma hora pra outra e pode dar até febre. É normal o bebê estranhar esse volume todo de leite e ter certa dificuldade para pegar o seio depois da descida do leite. O que fazer nesse caso? Massagear muito o seio como se fosse uma massa de pão para evitar que o leite empedre. Nessa massagem, amolecer bem o bico para que fique mais fácil para o bebê pegar. Caso ele não consiga pegar mesmo depois da massagem, experimente tirar um pouquinho do leite em um copinho (mamadeira, nunca!) e dar para que ele tome. (esse vídeo aqui mostra como eles tomam direitinho). É bom evitar o uso de bombas para a retirada do leite, pois elas podem prejudicar o estabelecimento da produção do leite. Se precisar tirar, é melhor fazê-lo manualmente. Ah e se a dificuldade com a amamentação persistir, procure um banco de leite, centro de apoio à amamentação ou peça ajuda nos grupos virtuais!

4. Meu bebê só chora, e só para de chorar no peito. Será que é fome?

Resposta: Bebês novinhos têm muita necessidade de sucção e muita necessidade de contato. Imagina que seu bebê estava na barriga, imerso em líquido, e de repente ele está nesse mundão todo solto e ainda por cima sozinho! Ele precisa se sentir seguro, caso contrário pode ser que passe o dia inteiro chorando mesmo. A teoria da exterogestação defende que até os três meses de vida os bebês têm ainda muita necessidade de se sentir como era na barriga. Por isso, algumas técnicas são indicadas para simular a sensação de útero, como enrolá-lo bem firmemente, banho de balde, sling, sons estáticos (white noise), balanço. Tudo isso ajuda a acalmá-lo. Leia mais sobre a teoria da exterogestação, e os passos para acalmar bebês novinhos. E não se preocupe, você não vai estragar o seu filho por dar colo, essa necessidade deles vai diminuindo com o passar dos meses. Como diz o Dr. Carlos Gonzáles, carinho não estraga ninguém, o que estraga é negar-lhe carinho.

 5. Meu bebê mama de hora em hora, será que meu leite não é suficiente?

Resposta: Primeiro de tudo, peito não é só alimento. É carinho, aconchego e segurança. Acredite, o problema não está no seu leite. Por volta de 1 mês de vida (entre 25 e 45 dias aproximadamente), os bebês vão deixando de lado aquela rotina mama-dorme-caga dos recém nascidos. E começam a agir como bebês, ficam mais tempo acordados. É comum que nessa fase eles passem o dia inteiro no peito. Procure se informar sobre os saltos de desenvolvimento e picos de crescimento, são fases da vidinha deles que eles demandam ainda mais contato físico e leite materno. Colocá-lo no sling para fazer as suas coisas pode ajudar vocês dois a passar melhor por essas fases. O melhor de tudo, é focar no mantra: vai passar!

6. Meu bebê tem três meses e de um tempo pra cá chora, briga com o peito, se contorce. Será que meu leite está acabando?

Resposta: Com três meses os bebês passam por uma verdadeira transformação. Vai acabando a necessidade de estar na barriga, e eles vão se dando conta do mundo a sua volta. É a chamada crise dos três meses.  A primeira das quatro crises por que ele vai passar no primeiro aninho de vida. O melhor a fazer nessa fase é manter a calma, ter paciência que VAI PASSAR.

7. Meu bebê descobriu as mãozinhas e chupa o dedinho pra valer. Será que é fome? Será que não é melhor dar uma chupeta?

Resposta: Também por volta dos dois e meio, três meses, os bebês descobrem as suas mãos e aprendem a levá-las propositalmente até a boca. Faz parte do seu processo fisiológico, de reconhecimento do seu corpo e ajuda em muito a saciar a necessidade de sucção. Esse tema é muito controverso, mas vou dar a minha opinião sobre o assunto: nenhum aparato de borracha é melhor do que o seu dedinho nessa hora. Ele está se conhecendo, aprendendo a levar a mão na boca, conhecendo a textura dos seus dedinhos e, muito importante, aprendendo a se acalmar sozinho. A chupeta não faz isso? Não, pois nessa idade ele ainda não sabe buscar a chupeta e colocá-la na boca sozinho. Mas e se ele chupar o dedo a vida inteira, não é pior? Bom, para começo de conversa, um bebê que mama em livre demanda dificilmente terá necessidade de sucção do seu dedinho por muito tempo. Um bebê que mama em livre demanda larga os dedinhos naturalmente a partir dos seis meses (experiência própria). Então, por que vamos instituir na vidinha dele um outro vício (de borracha) supondo que um dia ele tenha vício no dedo? Sem falar que muitas mães têm dificuldade de fazer os seus filhos pegarem a chupeta, e depois terão o dobro de dificuldade para tirar esse hábito. Ah, mas se ele mama em livre demanda, vai passar o dia inteiro no peito! Sim, é possível, mas acredite, isso não durará mais do que alguns meses. O que são alguns meses dentro da sua vida inteira?

8. Vou voltar ao trabalho. Preciso de ajuda para desmamar meu filho!

Resposta: É perfeitamente possível voltar ao trabalho e continuar a amamentação exclusiva até os seis meses. Não é fácil, é verdade. Mas é certamente muito mais gratificante e BARATO do que desmamar o bebê e passar a dar leite artificial para ele. A rotina para ordenhar o leite e enviar para a creche (ou deixar para o bebê). Tenha em mente que essa rotina vai durar no máximo dois meses. Com seis meses eles já começam a comer comidinhas, e com 7 já estarão fazendo todas as refeições na escola. Acredite, mantê-lo no peito vai ser muito bom para os dois!

9. Meu bebê começou a me morder, socorro! Como faço para ensiná-lo a não me morder?

Resposta: Converse com ele com carinho. Explique que as mordidas machucam a mamãe e que o peito da mamãe é a fonte do leitinho de que ele tanto gosta. É muito comum os bebês morderem quando a mãe não está prestando atenção neles. Amamentação é conversa, é troca, então os dois precisam estar focados naquele momento. Eu mesma já levei muitas mordidas, pois tenho o hábito de ficar mexendo no celular enquanto amamento. E toda vez que isso acontece, eu largo o celular de lado e me volto para a amamentação. Normalmente funciona.

10. Meu bebê já tem 4 meses, posso começar a dar um suquinho?

Resposta: Seu bebê não precisa de nada além do leite materno até os seis meses. Há quem diga que após os seis meses as reservas de ferro diminuem e os bebês TÊM QUE comer pois o leite materno não supre mais. Mas a verdade é que as reservas vão caindo gradativamente até os 12 meses, e serão repostas à medida que o bebê começar a comer. Além disso, existem muitas vantegens de se continuar amamentando depois dos seis meses (inclusive a Organização Mundial de Saúde indica que a amamentação deve ir até dois anos ou mais). Pesquisas mostram que iniciar a introdução alimentar antes dos seis meses aumenta os riscos de desenvolver alguma alergia. Além disso, o sistema digestivo do bebê não está pronto antes dessa idade, o que significa que mesmo que ele coma, seu organismo não vai absorver o alimento direito. Os bebês precisam mostrar alguns sinais de que estão prontos para comer, entre eles estão: sentar-se (o que mostra que o esôfago está ereto e pronto para receber alimentos sólidos), mostrar interesse pela comida dos pais, aceitar a comida na boca sem cuspir/colocar a língua/fazer ânsia. Veja mais aqui sobre a importância de esperar até os seis meses para introduzir os alimentos sólidos.

Semana-mundial-do-aleitamento-materno

Espalhe por aí:
Facebook Twitter Email

Comentários do Facebook (ou se preferir, deixe seu comentário ali embaixo)

Comentários

3 thoughts on “FAQ da amamentação”

  1. Ovulei. Pronto.

    Quero taaaaaaaaaaanto amamentar meu segundo filho e reparar tudo de errado e ignorante que fiz na Laura.

    Nossa, que desejo de amamentar até os 12 anos do segundinho.

    Amei.

    Continuo por aqui sempre.

    Beijo grande!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *