Seis meses de Aleitamento Materno Exclusivo!
6º mês Ano 1 Ben Reflexões

Seis meses de Aleitamento Materno Exclusivo!

Como pude deixar de comemorar uma conquista como essa?

Talvez porque tenhamos iniciado a introdução alimentar dois dias antes de ele completar seis meses? Talvez porque no sexto mês Ben tenha engordado muito menos do que nos meses anteriores?

Não sei. Só sei que só me dei conta agora do tamanho da nossa conquista!

Sim, nossa, minha, do Ben, do Queridíssimo, de nossa família.

Porque seis meses de aleitamento materno exclusivo (AME) não se fazem sozinhos. É preciso muito apoio, é preciso confiança e é preciso disposição.

Foi somente com apoio do Queridíssimo que conseguimos estabelecer uma amamentação tranquila. Ele confiou no meu poder de nutrir o Ben, e ajudou a garantir a nosso pequeno esse direito. Sim, toda criança tem o DIREITO de ser amamentada.

Foi somente com o apoio das vovós, especialmente minha sogra, que conseguimos manter o AME depois da minha volta ao trabalho. Elas acreditaram na importância do leite materno, confiaram em mim e apoiaram a nossa decisão de não dar outro alimento antes dos seis meses.

Existem dois momentos cruciais que podem interferir no estabelecimento da amamentação: o início dela, e o retorno da mãe ao trabalho.

E nós conseguimos superar cada dificuldade. No início, quando os seios doíam e o Ben não conseguia mamar direito, e quando os peitos eram seu porto seguro e a entrega àquele momento se fazia mais do que necessária. Depois, a volta ao trabalho, nos desdobrando para garantir que o pequeno só tomasse leite materno, aguentando e consolando seus choros enquanto eu não chegava, encontrando formas que fossem mais aceitas por ele para que tomasse pelo menos alguns mls do leite.

Foram momentos difíceis.

Mas duas situações me mostram que trilhamos um caminho acertado:

Primeiro que o Ben teve sua primeira febre da vida na semana passada. Depois do AME, depois da introdução alimentar. Pegou roséola, e provavelmente foi dos amiguinhos da escola. E agora nessa semana está com sapinho (#benperebado). E tudo isso só aconteceu agora. Enquanto ele estava em AME não teve absolutamente nada!

Segundo que agora, vendo a facilidade com que o Ben está encarando a introdução alimentar, percebo que só agora ele estava pronto para tal desafio. Não era à toa que ele não aceitava o leite materno de outras formas. Ele simplesmente não estava pronto! O mesmo copinho de transição que tentamos em vão ensiná-lo a usar aos cinco meses é aceito com muita facilidade hoje em dia com água. Ainda não experimentamos com leite, mas acredito que tenha a mesma facilidade. Agora sim ele está pronto. E ele AMA as comidinhas!

 

E aos seis meses o Ben tem mais de 9 quilos, mede mais de 73 centímetros e usa roupas de 9 a 12 meses. Ele é gigante!

SÓ.NO.LEITE.MATERNO.

É possível. Mas não estou dizendo que seja fácil.

Uma conquista que me dá muito orgulho!

 

Espalhe por aí:
Facebook Twitter Email

Comentários do Facebook (ou se preferir, deixe seu comentário ali embaixo)

Comentários

14 thoughts on “Seis meses de Aleitamento Materno Exclusivo!”

  1. Parabéns, Dê!!! Que coisa linda de se ler, minha amiga! Me dá mais certeza de que esse cuspe não vai cair na minha testa: vou amamentar exclusivamente durante os seis primeiros meses (quisá sete, que é o quanto dura a minha licença, se ainda não for a hora dele).
    Inspiradora demais a sua história. Parabéns pra família inteirinha!!! 🙂
    (Copiando o comentário. Vai que né? rsrs)

    1. Obrigada Nana!
      Olha, o bom de ter uma licença de sete meses é que dá pra amamentar por 6 meses exclusivo e tem um mês inteirinho para fazer uma introdução alimentar tranquila. Aí sim!
      Beijos

  2. Parabéns por essa conquista! O Ben é prova de que o leite materno é mais do que suficiente, e todos deveriam acreditar em seu poder! Já estou com medo da minha volta ao trabalho influenciar nesse momento tão gostoso… Tomara que não! O André já está sendo acostumado com copinho de cachaça e de transição, mas bate um medo dele não aceitar quando realmente precisar…

    1. Oi Elisa, eu ia te dar esse conselho mesmo. Já começar a acostumá-lo com o copinho… nossa maior dificuldade foi essa. Se tu tiveres tranquilidade, e passares isso pra ele, a volta ao trabalho não vai influenciar não.
      Mas se precisar de alguma coisa, pode contar comigo!
      Beijos

  3. Parabéns!! É uma data importante e que deve ser comemorada, sim!! Aqui chegamos a 1 ano exclusivamente com leite materno (além das comidinhas, claro) e aí eu comecei a introduzir outro leite, pois o meu diminuiu e porque tirar no trabalho começou a se tornar complicado. Mas juro que sofri com isso… E agora percebo já o fim da amamentação bem próximo e estou curtindo cada momento que vivemos até aqui. Foi bom demais, mas sinto que estamos ambas já prontas para esse passo. (obs. ela mais do que eu! rs)

  4. Parabéns!! É uma data importante e que deve ser comemorada, sim!! Aqui chegamos a 1 ano exclusivamente com leite materno (além das comidinhas, claro) e aí eu comecei a introduzir outro leite, pois o meu diminuiu e porque tirar no trabalho começou a se tornar complicado. Mas juro que sofri com isso… E agora percebo já o fim da amamentação bem próximo e estou curtindo cada momento e lembrando do que vivemos até aqui. Foi bom demais, mas sinto que estamos ambas já prontas para esse passo. (obs. ela mais do que eu! rs)

  5. Parabéns Querida, parabéns! Parabéns! Parabéns! Parabéns!
    Cada dia mais, parabéns!

    Não é fácil, eu sou prova disso… de que há toda uma vida contra a amamentação e um pouco menos de informação e a amamentação já era. Infelizmente, minha primeira história foi assim e não pude comemorar como vc o faz.
    Acho que o fato de ter sido tão difícil superar o desmame precoce e todos os problemas de cabeça (pirei, claro), faz com que eu veja que realmente é uma vitória amamentar exclusivamente até os seis meses.

    Vc está de parabéns!!! Vc, mais do que todo o restante. Eles são apoio (fundamentais, claro), mas a conquista é tua e do Ben.

    Melhoras para o pequeno (e paciência para as viroses que virão).

    Beijos!!!!

    1. Obrigada Dani!! Realmente, tem gente que por muito pouco deixa de amamentar. Mas informação é ouro, e meu objetivo atual é ajudar o máximo de mães possível a dar de mamar para o seu bebê. Quando tiveres o segundinho, me chama!! Mesmo que seja virtual hehehe…
      Beijos

  6. Oi, Denise! Descobri seu blog há pouco tempo, é a primeira vez que comento. Estou grávida de 13 semanas, e embora esse assunto já me fascinasse há bastante tempo, agora mergulhei de cabeça no tema!
    Ainda estou conhecendo o seu espaço, e gostando muito de tudo. Suas informações e, principalmente, sua experiência com a amamentação são valiosíssimas, mesmo! Minha mãe não conseguiu amamentar nenhuma das três filhas, e tenho pra mim que faltou apoio, informação e empoderamento. E relatos como os seus são um incentivo muito grande para quem está buscando justamente se empoderar para quando chegar a hora.
    Obrigada pelas muitas referências e um PARABÉNS gigante por essa conquista tão linda de vocês!

    1. Oi Marina. Muito obrigada, e seja bem-vinda ao nosso espaço! Não sabes como esse depoimento me fez feliz. Fico muito realizada quando vejo que consigo ajudar alguma mulher a amamentar. Informação é ouro, então enquanto teu feijãozinho está aí no forno, informe-se o máximo possível!!

      Beijos

  7. ÊÊÊÊÊÊ, clap, clap, clap!!!
    Enhorabuena guapa! E como tu mesma disse, parabéns a todos os envolvidos, porque por mais teimosas que sejamos sem apoio a coisa complica…
    Aqui estou eu, firme e forte na idéia, devorando informaçoes e esgotando a paciência da pobre “comadrona” das aulas de pré-parto de tanta pergunta, e torcendo para ser capaz de aguentar os perrengues caso eles surjam, já que uma amamentaçao maravilhosa acho tao utópica que prefiro pensar que vai ser duro, e logo se for fácil…
    Cuidem-se! Besitos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *