Volta ao trabalho: Dia 2 – o retorno de Morena
4º mês 5º mês Ben

Volta ao trabalho: Dia 2 – o retorno de Morena

Na sexta-feira entramos mais tarde no trabalho, 9 horas. Acordei no mesmo horário de sempre e tirei 100 ml de leite com a bombinha elétrica. Depois, começamos a nos arrumar da mesma forma que no dia anterior.

Saímos de casa levemente atrasados, às 8h35 – não moramos muito longe do Centro, mas nossa região tem um trânsito bem chatinho nos horários de pico. Logo no início da jornada, o Ben começou a resmungar e o coloquei no peito. (obs. façam o que eu digo e não o que eu faço: eu tiro ele do bebê conforto em momentos críticos para mamar, mas não aconselho). Ele foi mamando ‘di cum força’ até a porta do meu trabalho. Tive que tirá-lo do peito e o coloquei no bebê conforto chorandinho :'(

Ao subir as escadas do prédio em que trabalho, me senti a Morena voltando para o cativeiro depois de uma fuga, tendo que deixar a Jássica para trás. “É isso, acabou a liberdade, voltamos agora para o cárcere privado” era o que eu pensava…

Cheguei ao trabalho no limite de bater o ponto, às 9h05 (lá não pode bater o ponto nem mais nem menos, tem que ser no mínimo 5 minutos antes e no máximo 5 minutos depois, mais que isso entra pro relatório de ponto e tem que justificar… aff).

Mas lá chegando, tudo foi ficando mais leve. Meus colegas estavam realmente ansiosos pela minha volta, especialmente a outra jornalista que trabalha no setor. A recepção foi muito calorosa e animada. Eita, eu gosto de trabalhar lá!

Aos poucos fui ficando a par da situação, da pauta em andamento e principalmente do que é mais urgente para ser feito e que uma pessoa só não estava dando conta. Pela manhã, fiz um trabalho externo em uma das Unidades da empresa e acabei marcando de encontrar o Diego e o Ben por lá, já que tem restaurante.

Nos encontramos às 12h. Eu estava tranquila, pois o Ben tinha mamado havia 3 horas. Então primeiro almoçamos, e depois dei de mamar. Ele mamou uns 10 minutinhos e largou.

Voltei ao trabalho e combinamos de, se o Ben chorasse, Queridíssimo me ligaria no meio da tarde, caso não chorasse, eu sairia 1 hora mais cedo do trabalho (17h30). E ele foi até 17h30! Queridíssimo não admite, mas ouvi de fontes seguras que a essa hora ele já estava meio chatinho.

Mas quando nos encontramos, Ben estava dormindo profundamente no bebê conforto. Alguns minutos mais tarde acordou chorandinho, e o peguei para mamar. Mamou bem, cheguei a ficar no carro alguns minutos depois de termos chegado ao nosso destino, esperando que ele terminasse de mamar.

Quanta saudade eu estava do meu pequeno!

Mas tenho para dizer que foi muito mais tranquilo do que eu pensava. Tanto pra mim quanto pra ele. Eu só me abalava quando alguém perguntava dele, e ele só chorou nos momentos críticos que antecedem as sonecas. Aliás, fez as sonecas no colo do pai, sem mamar, e diz ele que choramingou por no máximo 2 minutos antes de ceder. Uma das sonecas durou 50 minutos no colo do papai, um recorde!

Queridíssimo, que não podia tirar o dia de folga para ficar com o Ben, ficou o tempo inteiro com ele na loja, e ele fez o maior sucesso entre os clientes!

A noite, pensei que ele fosse ter dificuldades para dormir, mas aparentemente não teve nenhuma. Dizem que o bebê compensa a saudades à noite grudando no peito, mas aqui não aconteceu. Tivemos uma noite muito parecida com as outras: Ben dorme às 19h, acorda no meio da novela, e à meia noite; depois acorda mais uma vez na madrugada, e nessa hora que migra para a nossa cama. A partir daí ninguém mais dorme direito, e ele acorda para o mundo às 5h. (#socorro)

Agora no final de semana vamos começar a ensiná-lo a tomar leite de alguma forma, seja no copo comum ou no copinho de treinamento. Amanhã a vovó chega para assumir o posto.

A partir de semana que vem, teremos uma outra rotina, já que o Ben ficará em casa e o Queridíssimo não pode ficar a disposição o tempo todo para lavá-lo para mamar. A ideia inicial é, na primeira semana, vir almoçar em casa todos os dias para garantir uma mamada no meio do dia. Depois, vamos observando a adaptação dele ao copo ou copinho de treinamento, pois eu prefiro sair 1 hora mais cedo e conseguir pegá-lo acordado, a sair no horário padrão e correr o risco de encontrá-lo já dormindo.

Espalhe por aí:
Facebook Twitter Email

Comentários do Facebook (ou se preferir, deixe seu comentário ali embaixo)

Comentários

1 thought on “Volta ao trabalho: Dia 2 – o retorno de Morena”

  1. Oi Denise! Li o post desses 2 dois dias, que bom que tá tudo correndo bem e o Ben contribuiu direitinho se comportando com o papai! Tomara que ele aceite o copinho direitinho.
    Uma amiga minha que teve bebê na mesma época que a gente, tirou a licença amamentação seguida da licença maternidade, só depois que ela entrou de férias.
    Parabéns pelos 5 meses do Ben, ele tá grandinho! A consulta do Mateus será na quarta, mas como ele é um bebê “magro” e comprido espero que esteja pesando pelo menos 7Kg. O que me deixa tranquila é que ele é muito saudável, nunca teve nada, nem um resfriadinho leve!!! Viva a amamentação, leite materno é tudo de bom!!!
    Bjos!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *